Desporto

Governo australiano volta a cancelar visto de Djokovic

Tenista deverá ser deportado. 


O Governo australiano voltou a cancelar o visto de Novak Djokovic e o sérvio deverá agora ser deportado. Desta forma, o tenista, número um do mundo e vencedor do Open da Austrália no ano passado, não poderá defender o título naquele que é o primeiro Grand Slam da temporada.

Alez Hawke, ministro australiano da Imigração, fala em “motivos de saúde” para justificar a decisão. Sublinhe-se que o tenista sérvio entrou na Austrália graças a uma isenção médica da Federação de Ténis da Austrália, que foi apoiada por um teste positivo à covid-19, a 16 de dezembro. Contudo, o tenista não se isolou nos dias que se seguiram.

“Hoje exerci o meu poder (...) e decidi cancelar o visto detido por Novak Djokovic por motivos de saúde e boa ordem, com base no interesse público”, justificou Hawke, em comunicado.

Sublinhe-se que, com o visto cancelado, Djokovic poderá vir a ser deportado. Ainda assim, os advogados do tenista podem recorrer, mais uma vez, da decisão.