Internacional

Homem acusado do rapto de Cleo Smith declara-se culpado

Australiano confessou o crime.


Terence Darrell Kelly declarou-se, esta segunda-feira, culpado do rapto de Cleo Smith – a menina de quatro anos que esteve desaparecida durante 18 dias na Austrália Ocidental em outubro do ano passado.

Segundo a imprensa internacional, o australiano, de 36 anos, acabou por confessar, inesperadamente, o crime, admitindo, no tribunal de Carnarvon, que raptou a menina da tenda onde esta dormia na noite do desaparecimento.

Sublinhe-se que a confissão desperta surpresa, de acordo com os meios de comunicação australianos, uma vez que as autoridades acreditavam que iria decorrer um longo processo penal até à condenação do homem – algo que a confissão evita.

O caso deverá agora passar para o Tribunal Distrital da Austrália Ocidental, em Perth. Terence irá permanecer em custódia até ao início do julgamento, agendado para março.

Recorde-se que a menina desapareceu a 16 de outubro, quando estava a acampar com a família, e apareceu 18 dias depois, a 2 de novembro, numa casa trancada a uma distância de cerca de 70 km.

Os comentários estão desactivados.