Sociedade

PGR abre inquérito a Bruno de Carvalho após queixa por violência doméstica

Recorde-se que a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) anunciou no domingo passado que apresentou uma denúncia ao Ministério Público (MP) devido ao "comportamento ameaçador" de Bruno de Carvalho.


A Procuradoria-Geral da República (PGR) abriu um inquérito a Bruno de Carvalho, ex-presidente do Sporting Clube de Portugal, na sequência de uma denúncia por violência doméstica, avançou, esta quarta-feira, a agência Lusa.

"Confirma-se a existência de inquérito relacionado com a matéria. O mesmo corre termos na Secção Especializada Integrada de Violência Doméstica (SEIVD) de Sintra", lê-se na nota a que a agência noticiosa teve acesso.

Recorde-se que a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) anunciou no domingo passado que apresentou uma denúncia ao Ministério Público (MP) devido ao "comportamento ameaçador" de Bruno de Carvalho para com uma outra concorrente do programa Big Brother Famosos, emitido pela TVI.

A CIG, em comunicado, adiantou que teve conhecimento de vídeos divulgados nas redes sociais que são retirados do programa televisivo  "onde se pode assistir ao comportamento ameaçador do concorrente Bruno de Carvalho para com a sua namorada, a concorrente Liliana, chegando inclusive a agarrar o seu pescoço de forma indelicada e evidentemente desconfortável".

Também hoje a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) confirmou que recebeu queixas relacionadas com alegadas situações de violência psicológica e física no programa da TVI Big Brother Famosos. Estas "encontram-se em apreciação".

 

Os comentários estão desactivados.