Desporto

Fernando Santos com pés assentes na Terra

O selecionador nacional admitiu o favoritismo no play-off do Mundial, mas não desvaloriza a Turquia.


Fernando Santos, selecionador nacional, anunciou na quinta-feira a lista dos jogadores convocados para o confronto com a Turquia, a 24 de março, relativo ao play-off de apuramento para o Mundial do Qatar’2022, a jogar-se no Estádio do Dragão, no Porto.

Nesse anúncio, o selecionador aproveitou para deixar algumas palavras de alento: “Estarmos presentes no Campeonato do Mundo, esse é o nosso foco e também do povo. Tudo o resto é menos importante”, começou por revelar, defendendo que “Portugal é naturalmente favorito”, um favoritismo que “temos de mostrar em campo”. Ainda assim, o respeito pela Turquia, pediu Fernando Santos, não pode faltar: “Temos de ter respeito pela Turquia. Não podemos é ter medo, muitas vezes entramos nestes excessos, para baixo ou para cima.”

Caso Portugal vença a Turquia, terá ainda de enfrentar o vencedor da outra partida do play-off do Mundial, entre Macedónia do Norte e Itália. Assim, Fernando Santos admite que este poderá não ser o jogo mais difícil desta eliminatória, mas sim “o mais importante”.

“Temos um objetivo que queremos cumprir. Estamos a jogar por Portugal. Outros jogos já marcaram a história do futebol português e foram muito importantes, mas é uma demonstração clara como o Estádio do Dragão deixou de ter bilhetes há um mês. Neste momento não me parece importante falar de algum jogador. É com estes que queremos alcançar o objetivo”, avançou ainda, afastando falar de qualquer elemento individual da seleção nacional, garantindo apenas:

“Entendemos no nosso critério que estes [jogadores] se apresentavam em melhores condições para alcançarmos aquilo que queremos.”

Na memória está ainda a amarga eliminação frente à Sérvia, que empurrou Portugal para o play-off. Ainda assim, Fernando Santos quer afastar ‘dramas’. “Parece que estamos num drama, em espiral dramática ou eufórica. É compreensível, há coisas que não estiveram bem. Há que pegar no que foi feito de positivo e no talento e qualidade dos nossos jogadores, sabendo que o talento não ganha campeonatos, isso ganham as equipas”, pediu.

Fernando Santos chamou Rui Patrício (Roma), Diogo Costa (F. C. Porto), Anthony Lopes (Lyon) para proteger a baliza portuguesa, colocando na defesa Cédric (Arsenal), Diogo Dalot (Man. United), João Cancelo (Man. City), Gonçalo Inácio (Sporting), José Fonte (Lille), Pepe (F. C. Porto), Nuno Mendes (PSG), Raphaël Guerreiro (Dortmund). No meio campo estará Danilo (PSG), Ruben Neves (Wolverhampton), William (Bétis), Bruno Fernandes (Man. United), João Moutinho (Wolverhampton), Matheus Nunes (Sporting), Otávio (F. C. Porto), Bernardo Silva (Man. City), e para os lugares avançados estarão André Silva (Leipzig), Cristiano Ronaldo (Man. United), Jota (Liverpool), Gonçalo Guedes (Valência), João Felix (Atl. de Madrid) e Rafael Leão (Milan).

Os comentários estão desactivados.