Vida

Jojo Siwa, um dos rostos da Nickelodeon, revela que não foi convidada para Kids' Choice Awards

Muitos dos fãs e amigos de Jojo Siwa mostraram o seu apoio através das redes sociais, ao evidenciar as possíveis desculpas para a cantora não ser convidada. 


Uma das caras mais conhecidas da Nickelodeon, Jojo Siwa, revelou que não foi convidada para a premiação do canal juvenil, que decorreu este domingo. A informação foi confirmada pela própria cantora de 18 anos na rede social Instagram. 

"Muitos de vós têm-me perguntado porque não foi ao Nickelodeon Kids' Choice Awards esta noite e a resposta é muito simples. Não fui convidada", disse a cantora muito diretamente aos fãs através da ferramenta histórias daquela plataforma, ao acrescentar que não sabia ao certo o motivo. "Simplesmente não recebi um convite". 

Mais tarde, a estrela de pop juvenil voltou a recorrer às histórias, ao referir que a sua música "One Chance" tocou no evento, exceto a voz que dá corpo à canção. "Então a minha canção conseguiu, mas não consegui", afirmou com um riso aparentemente sarcástico.  

Muitos dos fãs e amigos de Jojo Siwa mostraram o seu apoio através das redes sociais, ao evidenciar as possíveis desculpas para a cantora não ser convidada para um dos eventos onde faria mais falta, visto que é um dos rostos mais famosos e rentáveis do canal. 

Para estes, Siwa foi colocada de parte pelo facto de ter assumido como homossexual no ano passado e mais recentemente cortou o cabelo, ao desfazer-se do seu rabo de cavalo, um dos elementos chave da sua imagem. 

Os problemas entre Nickelodeon e Jojo Siwa têm vindo a escalar desde o ano passado. Em setembro de 2021, a cantora acusou a rede de entretenimento de a impedir de cantar qualquer música que gravou para o filme "The J Team" na sua digressão. O filme, lançado na plataforma digital Paramount+, contém seis canções originais coescritas por Siwa. 

"Estas são as minhas canções, a minha voz, a minha escrita. Parece-te justo???", escreveu a artista numa sequência de publicações no Twitter. "Trabalhar para uma empresa como um verdadeiro ser humano tratado apenas como uma marca é divertido até não o ser", vincou. 

Os comentários estão desactivados.