Politica

BE propõe transportes gratuitos para estudantes em Lisboa

Proposta do Presidente da Câmara prevê gratuitidade para os estudantes com domicílio fiscal em Lisboa. BE quer alargar para os que apresentem prova de morada em Lisboa.


O Bloco de Esquerda propôs esta quarta-feira que os transportes sejam gratuitos em Lisboa para estudantes que comprovem que moram na cidade e não apenas para aqueles com domicílio fiscal no concelho, como prevê a proposta do presidente da Câmara.

O texto apresentado por Carlos Moedas (PSD), que será debatido e votado pelo executivo camarário na quinta-feira, se for aprovado, tornará gratuitos os transportes públicos dentro de Lisboa para menores de 18 anos, estudantes até aos 23 anos e maiores de 65, desde que tenham residência fiscal na cidade.

Na proposta de alteração apresentada pela vereadora do BE, Beatriz Gomes Dias, o partido defende que os estudantes até aos 23 anos sejam abrangidos já em 2022 pela medida "desde que apresentem prova de morada em Lisboa".

Além disso, o partido propõe que nos próximos seis meses seja apresentado um plano que alargue, já em 2023, a gratuitidade dos transportes públicos na cidade aos residentes em Lisboa "que tenham até 23 anos, inclusive", que estejam desempregados, que sejam beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) e "que tenham deficiência motora, física ou orgânica" com "uma limitação funcional de caráter permanente de grau igual ou superior a 60%".

Os comentários estão desactivados.