Internacional

ONU alerta para "retrocesso global" nos direitos reprodutivos

"O secretário-geral (António Guterres) há muito que acredita que a saúde e os direitos sexuais e reprodutivos são a base de uma vida de escolha, empoderamento e igualdade para as mulheres e raparigas do mundo", disse o porta-voz Farhan Haq, em conferência de imprensa. 

ONU alerta para "retrocesso global" nos direitos reprodutivos

As Nações Unidas (ONU) manifestaram-se esta terça-feira sobre o "retrocesso global" que se vive no que diz respeito aos direitos humanos, nomeadamente das mulheres, fazendo referência da possível revogação do direito ao aborto nos Estados Unidos da América (EUA). 

"O secretário-geral (António Guterres) há muito que acredita que a saúde e os direitos sexuais e reprodutivos são a base de uma vida de escolha, empoderamento e igualdade para as mulheres e raparigas do mundo", disse o porta-voz Farhan Haq, em conferência de imprensa. 

A mesma fonte lembrou que António Guterres, secretrário-geral da ONU, tem alertando há algum tempo sobre o retrocesso dos direitos das mulheres, incluindo os direitos reprodutivos e serivços essenciais de saúde. "Sem a participação plena de 50% da sua população, o mundo será o maior perdedor", disse ainda. 

Os comentários estão desactivados.