Politica

Ministra confirma envio de material para a Ucrânia

Helena Carreiras disse haver a perceção de todos de que há “uma guerra que está para continuar”.


Portugal está a preparar o envio de mais 160 toneladas de material para Ucrânia, anunciou ontem a ministra da Defesa em Bruxelas, confirmando a notícia avançada pelo Nascer do SOL há duas semanas.

Na altura, o Presidente da República disse que, a confirmar-se, seria uma demonstração de “apoio empenhado”. À saída daquela que foi a sua primeira reunião ao nível da União Europeia desde que assumiu a pasta da Defesa, Helena Carreiras disse haver a perceção de todos de que há “uma guerra que está para continuar”, dando nota do envio de material.

“Como foi noticiado, mandámos numa primeira fase 170 toneladas, mais ou menos, de material militar letal e não letal, mas também outro tipo de material. Estamos agora a preparar um novo envio de mais 160 toneladas de material, e gostaria de destacar a diversidade dos nossos apoios”, afirmou Helena Carreiras, salientando que não se trata apenas de equipamento militar, mas também médico, sanitário e humanitário.

“Há, portanto, aqui uma grande variedade de apoios, sendo que falámos nesta reunião também da continuidade de apoio relacionado com treino, por exemplo, ou desminagem, numa fase posterior”, disse. Como o SOL noticiou, entre o material que será enviado estão blindados comprados aos EUA na década de 90, na altura a preço de saldo, que nas últimas semanas o Pentágono pressionou o Governo português a enviar para a Ucrânia.

Os comentários estão desactivados.