Desporto

Um Mundial para a história. Três árbitras selecionadas para o Qatar

É a primeira vez na história do futebol mundial que três árbitras são selecionadas para ajuizar a competição. Nenhum português foi escolhido tanto para árbitro principal como para o videoárbitro. 

Um Mundial para a história. Três árbitras selecionadas para o Qatar

Pela primeira vez no futebol mundial, três árbitras foram selecionadas para a lista de 36 árbitros escolhidos pelas seis Confederações de futebol, anunciou, esta quinta-feira, a FIFA. Não há nenhum português nesta seleção.

Na lista para o Mundial do Qatar de 2022, estão a francesa Stéphanie Frappart (UEFA), a ruandesa Salima Mukansanga (CAF) e a japonesa Yoshimi Yamashita (AFC).

Ainda assim, este número não fica por aqui, visto que serão selecionadas mais três assistentes: a brasileira Neuza Back, a mexicana Karen Diaz Medina e a norte-americana Kathryn Nesbitt, que integram a lista de 69 árbitros assistentes na competição.

"A sua nomeação é o resultado de um longo processo iniciado há vários anos, que começou com a indicação de árbitras para certas competições masculinas de seniores e de jovens", sublinhou o presidente da Comissão de Árbitros, Pierluigi Colina, em comunicado.

Já a nível global, a UEFA será representada por 11 árbitros principais, a Confederação sul-americana (CONMEBOL) sete, a zona Centro-americana e das Caraíbas (CONCACAF) cinco, a asiática (AFC) cinco, a africana (CAF) seis e a Oceânia (OFC) dois.

No videoárbitro (VAR) estarão 24 árbitros e aqui também não há sinais de qualquer português.

Recorde-se que a última representação lusa ocorreu com Pedro Proença – atual presidente da Liga de futebol – no Mundial de 2014, no Brasil, já depois de Olegário Benquerença ter estado em 2010 na África do Sul.

Recuando mais no tempo, Vitor Pereira esteve no Mundial do Japão/Coreia do Sul (2002) e em França (1998), Carlos Valente em Itália, em 1990, e no México, em 1986, e ainda António Garrido no Argentina’1978 e no Espanha’1982.

Mas a lista ainda não termina. O árbitro Saldanha Ribeiro marcou presença no México’1970 e Joaquim Campos no Inglaterra’1966 e no Suécia’1958, ao passo que Vieira da Costa foi o primeiro a estrear-se em campeonatos do mundo, no torneio organizado na Suíça, em 1954.

O Mundial do Qatar começa a 21 de novembro e termina em 18 de dezembro. Portugal foi sorteado para o grupo H e defrontará Coreia do Sul, do selecionador Paulo Bento, Gana e Uruguai.

Lista dos 36 árbitros principais nomeados:

UEFA (11): Stéphanie Frappart (França), István Kovács (Roménia), Danny Makkelie (Países Baixos), Szymon Marciniak (Polónia), Antonio Mateu (Espanha), Michael Oliver (Inglaterra), Daniele Orsato (Itália), Daniel Siebert (Alemanha), Anthony Taylor (Inglaterra), Clément Turpin (França) e Slavko Vincic (Eslovénia).

CONMEBOL (7): Raphael Claus (Brasil), Andrés Matonte (Uruguai), Kevin Ortega (Peru), Fernando Rapallini (Argentina), Wilton Sampaio (Brasil), Facundo Tello (Argentina) e Jesús Valenzuela (Venezuela)

CONCACAF (5): Iván Barton (El Salvador), Ismail Elfath (Estados Unidos), Mario Escobar (Guatemala), Said Martinez (Honduras) e César Ramos (México).

CAF (6): Bakary Gassama (Gâmbia), Mustapha Ghorbal (Argélia), Victor Gomes (África do Sul), Salima Mukansanga (Ruanda), Maguette Ndiaye (Senegal) e Janny Sikazwe (Zâmbia).

AFC (5): Abdulrahman Al Jasson (Qatar), Alireza Faghani (Irão), Mohammed Abdulla Mohamed (Emirados Árabes Unidos), Ma Ning (China) e Yoshimi Yamashita (Japão).

OFC (2): Chris Beath (Austrália) e Matthew Conger (Nova Zelândia).

Os comentários estão desactivados.