À Esquerda e à Direita

O casamento de Lula da Silva e José Sócrates

A amizade dos dois políticos, estou em crer, proporcionará uma das grandes fotos da campanha presidencial, quando os dois ex-presidiários estiverem juntos no palanque a gritar contra a corrupção, a favor do amor e da paz. Será uma das fotos do ano.

O casamento de Lula da Silva e José Sócrates

Lula da Silva casou-se e parece que proibiu o uso de telemóveis, pois não são conhecidas grandes fotos da ocasião. Ficamos assim na dúvida se o seu amigo José Sócrates esteve presente ou não. Sabemos, isso sim, que o antigo primeiro-ministro português, arguido no processo Operação Marquês, tem estado em São Paulo, onde tem aproveitado para estudar, fazer negócios e, eventualmente, ajudar o seu amigo Lula a preparar a campanha presidencial.

Tudo seria normal se José Sócrates não estivesse com termo de identidade e residência e não tivesse que comunicar às autoridades judiciais as suas estadias no estrangeiro superiores a cinco dias. Mas parece que o antigo primeiro-ministro faz uma leitura diferente e não tem dito nada a quem tem o processo em mãos.

A amizade dos dois políticos, estou em crer, proporcionará uma das grandes fotos da campanha presidencial, quando os dois ex-presidiários estiverem juntos no palanque a gritar contra a corrupção, a favor do amor e da paz. Será uma das fotos do ano.

Do Brasil para Timor. Marcelo Rebelo de Sousa, como sabemos, detesta o silêncio, acho que pensa mesmo que isso é uma forma de tortura._Tanto assim é que decidiu anunciar ao mundo que António Costa ia a Kiev, antes mesmo do primeiro-ministro ter dito alguma coisa. Parece que os socialistas não gostaram muito dessa brincadeira, mas é a vida.

Verdade seja dita que o_Presidente da República não poupa ninguém e mesmo o seu amigo Luís Marques Mendes não deve ter achado muita piada de saber que Marcelo, quando recebeu os partidos em Belém, se pôs a fazer análise política sobre os futuros candidatos presidenciais, onde destacou Marques Mendes e Paulo Portas. O comentador político mais famoso do país terá, mais dia, menos dia, que se pronunciar sobre esse facto político... Não se ficou a saber se avançou algum nome à esquerda, o que foi uma pena. Estará a pensar no antigo socrático Augusto Santos Silva e não quis dizer? Mistérios.

Já agora, Marcelo não brincou com a rotatividade em Timor, que, de certa forma, faz lembrar a Rússia. Entre Xanana Gusmão e Ramos Horta não deixa de haver semelhanças com a rotatividade de Putin e Medvedev. É certo que Mari Alkatiri, às vezes, se intromete entre os dois, mas que não deixa de ser curiosa a rotação entre os dois ‘irmãos’, disso não há dúvidas.

Agora assuntos mais sérios. O que estão a fazer com o soldado russo, julgado de todos os crimes de guerra, é uma vergonha. O bode expiatório encontrado, que terá as suas culpas, devia ser julgado quando os ‘generais’ se sentarem nos bancos dos tribunais. Não é que seja um santo, mas as imagens que dão daquela criatura incomoda-me, pois não passa de um peão de brega da invasão bárbara russa à Ucrânia. E não se pense que estou a branquear as atrocidades russas, basta ver as imagens divulgadas pelo New York Times para termos um desprezo profundo pelos soldados de Putin.

Continuando na guerra ucraniana, gostava mesmo de saber o que se passou na fábrica de Azovstal e onde estão os tais nazis do pelotão Azov. E também por que razão Mauripol, de um momento para o outro, deixou de ter importância estratégica. O facto de condenar abertamente a invasão russa, que é deplorável e miserável, esperando que os autores de crimes de guerra possam um dia responder em tribunal, não me inibe de questionar o que está mal do lado ucraniano.

 

vitor.rainho@sol.pt

Os comentários estão desactivados.