Internacional

Rússia confirma sentença de nove anos de prisão em "regime severo" para Alexei Navalny

O ativista apareceu no julgamento por videoconferência, a partir da prisão onde se encontra a cumprir a primeira pena, em Pokrov, a 100 quilómetros de Moscovo, tendo ouvido o veredicto trancado numa cela. 


Alexei Navalny vai ser condenado a nove anos de prisão em "regime severo", confirmou esta terça-feira um juíz do tribunal municipal de Moscovo. 

“O veredicto do tribunal de Lefortovo de 22 de março não mudou”, disse o mesmo, lembrando que a pena entrava imediatamente em rigor. 

A sentença proferida na primeira instância indicava que o ativista e opositor do regime de Vladimir Putin, que já se encontrava a cumprir pena no "regime normal", ia ser condenado a nove anos de prisão em "regime severo", em condições mais duras do que aquelas em que se encontrava antes. 

Navalny foi acusado de ter desviado cerca de 25 mil dólares de doações e organizações que fundou, nomeadamente do Fundo de Luta Contra a Corrupção (FBK na sigla em russo), criado para combater o enriquecimento ilícito de altos funcionários russos e proibido na Rússia desde junho de 2021, por a sua atividade ser considerada "extremista". 

O ativista apareceu no julgamento por videoconferência, a partir da prisão onde se encontra a cumprir a primeira pena, em Pokrov, a 100 quilómetros de Moscovo, tendo ouvido o veredicto trancado numa cela. 

Nalvany está, desde fevereiro do ano passado, a cumprir uma pena de prisão de dois anos e meio por outro caso de alegada fraude em 2014. Nas declarações proferidas antes do encerramento do processo, disse que o “julgamento não faz sentido” e que “despreza o tribunal” e o sistema.

“É claro que não quero ficar nesta cela”, referiu. “Prefiro ver os meus filhos crescerem. Mas peço às pessoas que não tenham medo, ter medo é um crime contra o nosso futuro”, acrescentou.

 

Os comentários estão desactivados.