Internacional

Detido quarto suspeito da morte de jornalista e ativista na Amazónia

A Polícia Federal brasileira veio já confirmar que os suspeitos agiram sozinhos, vindo negar deste modo os rumores de que estaria por trás algum "autor intelectual ou organização criminosa por trás do crime".


Foi detido um quarto suspeito da morte do jornalista britânico Dom Phillips e do ativista brasileiro Bruno Pereira. 

Gabriel Pereira Dantas ter-se-á entregue à polícia esta quinta-feira, escreve o jornal da Folha de São Paulo, sendo imediatamente detido. O suspeito ficará sob a alçada da Polícia Federal, que está encarregue do caso. 

Recorde-se que os corpos de Bruno Pereira e Dom Phillips foram encontrados uma semana depois de, a 5 de junho, ter sido reportado o seu desaparecimento, na região do Vale do Javari, uma das maiores terras indígenas do Brasil, localizada no extremo oeste do estado do Amazonas. Já na passada sexta-feira, foi confirmada a identidade dos restos mortais. 

A Polícia Federal brasileira veio já confirmar que os suspeitos agiram sozinhos, vindo negar deste modo os rumores de que estaria por trás algum "autor intelectual ou organização criminosa por trás do crime".

O caso continua em aberto e não é, para já, descartada a possibilidade de prenderem mais pessoas. 

Os comentários estão desactivados.