No Meio de Nós

Viva a Santa Inquisição!

Vivo eu, ou não, numa sociedade livre? A democracia é, ou não, a melhor opção para a realização da vida em sociedade? Ou será que a democracia só funciona para as maiorias? 


Eu ainda não percebi muito bem, mas talvez venha a perceber ou, decerto modo não queira perceber. Ainda não sei muito bem… 

Vivo eu, ou não, numa sociedade livre? A democracia é, ou não, a melhor opção para a realização da vida em sociedade? Ou será que a democracia só funciona para as maiorias? 

Isto é muito importante perceber, até porque precisamos de saber qual a diferença entre viver numa democracia ou numa oligarquia. Precisamos, realmente, de perceber qual a diferença entre viver na Europa ou viver na Rússia! 

Pelo que nós pregamos, viver na Europa é um paraíso para a multiculturalidade, para a diferença, para plurireligiosidade… é um paraíso na terra… Pelo que nos dizem, na nossa querida União Europeia… nós defendemos a liberdade de consciência… nós defendemos o direito de autodeterminação individual… nós defendemos a liberdade de imprensa e a liberdade individual…

A Europa é o lugar mais democrático e liberal que existe à face da terra! Não sitio melhor para viver do que a Europa… 

Isto significa que cada um de nós - os que vivemos na Europa - respeitamos o muçulmanos e os hindus… respeitamos os heterossexuais e os homossexuais… e os LGBTQ+… respeitamos toda a gente… até porque a matriz da Europa é cristã e o cristianismo tem como princípio fundamental: «Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei»… 

Portanto, a Europa será, pelo amor, a plena realização do cristianismo, se assim o pudermos dizer…

Acontece que começo a perceber que a Europa ama todos os que quer e não todos os que são… isto é, nós fazemos aceção de pessoas… e isso é terrível… 

Nós só amamos os que pensam como nós… Porquê? Porque retirámos do amor o que diz Jesus no Evangelho: «Amai os vossos inimigos»… 

Sinto-me triste por perceber que cresce na sociedade a repressão social quando não partilhamos dos mesmos ideais ou das mesmas ideias… 

Tenho lido as polémicas desta semana sobre um tal senhor chamado Miguel Milhão… que manifestou a sua opinião acerca do aborto… 

O que é que aconteceu? Ele expressou a sua opinião num post do Facebook e de repente alguém gritou: «É uma bruxa»… e veio logo a Santa Inquisição e não chegou a tempo! 

Porque é que não chegou a tempo? Porque a Santa Inquisição veio inquirir, isto é, dar o direito de defesa às supostas bruxas incriminadas… agora, o problema é que ainda não chegou a Santa Inquisição e já o Miguel Milhão estava linchado na praça pública…

Como dizem os mais novos… Ehehehe… Vai-se ver apertado por ter tomado uma posição sobre o que pensa sobre o aborto! 

Que chatice! Como é que alguém vai assumir publicamente a sua posição contra a maioria? Como é possível que haja alguém tão burro que não perceba que numa sociedade que respeita as minoristas não possa tomar a posição de uma minoria…

Isto é dramático! Isto quer dizer que só respeitamos algumas minoristas e que, então, a democracia está em causa… porque a opinião da maioria já não tem qualquer valor e a posição de algumas minorias também já não tem valor…

Que chatice! Então quer dizer que estamos a entrar numa ditadura? Talvez sim… Talvez não…

Não sei o que pensar ou o que dizer… só sei que tenho um medo imenso de dizer o que penso porque sei que na próxima semana me podem tramar a vida… e por isso há anos que vivo no politicamente correto para que não haja ninguém que diga mal de mim…

Triste vida a nossa, onde uns fazem o seu Coming out e outros reprimem o que sentem e o que vivem…

Os comentários estão desactivados.