Internacional

Bolsonaro quer "brincar" com data de comemoração dos 200 anos da independência do Brasil, diz Lula

"Ele [Bolsonaro] quer fazer uma 'motociata' [carreta de motocicletas]. Ele quer brincar com a data mais nobre que temos neste país. É lamentável que seja assim", disse o ex-presidente do Brasil. 

Bolsonaro quer "brincar" com data de comemoração dos 200 anos da independência do Brasil, diz Lula

O candidato às presidenciais Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, esta quarta-feira, que Jair Bolsonaro, o actual chefe de Estado do Brasil, devia promover "uma grande festa cívica de comemoração aos 200 anos da independência", mas, em vez disso, " quer transformar os 200 anos num ato dele". 

"O Presidente que aí está [Jair Bolsonaro], se tivesse um mínimo de bom senso, se tivesse um mínimo de inteligência, estaria promovendo no [ano de] 2022 uma grande festa cívica de comemoração aos 200 anos da independência. Avaliar o que foi feito nestes 200 anos e o que nós queremos daqui para frente. Não. Ele quer transformar os 200 anos num ato dele", afirmou o principal candidato às eleições presidenciais brasileiras. 

"Ele [Bolsonaro] quer fazer uma 'motociata' [carreta de motocicletas]. Ele quer brincar com a data mais nobre que temos neste país. É lamentável que seja assim", acrescentou.

As críticas não ficam por aqui, com o ex-Presidente brasileiro a insinuar que Jair Bolsonaro "não vai ter sucesso porque o povo sabe que a Independência não é dele". E rematou: "O povo sabe que a Independência não é uma coisa dos militares. A independência é uma conquista da sociedade civil brasileira (...) É uma coisa séria para todo o mundo, é uma pena que os militares se apoderaram e a festa [será] uma coisa toda quase militar."

 

Os comentários estão desactivados.