Sociedade

Helicóptero de combate a incêndios sofre acidente nas operações do fogo da Covilhã

Incêndio já fez nove feridos.


Um helicóptero de combate a incêndios teve de fazer, esta terça-feira, uma aterragem de emergência, após uma problema técnico, e acabou por partir a cauda da aeronave ao atingir o solo.

Em comunicado, a Proteção Civil confirmou o acidente e adiantou que nenhum dos ocupantes do helicóptero ficou ferido. Já a aeronave ficou inutilizada.

“As 6 pessoas (1 Piloto Comandante e 5 militares da UEPS) que compõem a guarnição do meio aéreo encontram-se todas bem fisicamente”, lê-se na mesma nota.

“O alerta foi dado pelas 19h00. O helicóptero sofreu danos materiais significativos, tendo-se partido a cauda. O Operador do helicóptero acidentado já garantiu a sua substituição por outro helicóptero da mesma tipologia durante a manhã do dia 10 de agosto”, acrescentou a Proteção Civil.

Sublinhe-se, no entanto, que o incêndio na Covilhã já fez pelo menos nove feridos, quatro deles - três bombeiros e um sapador florestal - esta terça-feira.

O incêndio da Covilhã está neste momento a ser combatido por mais de 800 operacionais, apoiados por perto de 300 viaturas.

Os comentários estão desactivados.