Politica

IL. "O chefe do Governo tem de dar explicações ao país" sobre demissão de Temido

A IL insiste na necessidade de "reforma profunda do sistema", baseada "na concorrência entre prestadores e na liberdade de escolha dos doentes".

IL. "O chefe do Governo tem de dar explicações ao país" sobre demissão de Temido

Para a Iniciativa Liberal  não há dúvidas: O primeiro-ministro deve explicações ao país sobre a demissão da ministra da Saúde, defendendo que se António Costa optar por uma solução de continuidade permanecerá como "o maior responsável pelo estado calamitoso do SNS".

De acordo com João Cotrim Figueiredo, "não é possível dizer se esta demissão é uma boa ou uma má notícia para aqueles portugueses que não têm alternativa senão recorrer aos serviços públicos de saúde", mas é preciso perceber os motivos alegados por Marta Temido no momento da demissão", disse em comunicado enviado à Lusa.

"Sobretudo, é essencial entender se o senhor primeiro-ministro, que aceitou a demissão de imediato, está na prática a assumir o falhanço das opções políticas pelas quais é responsável. O chefe do Governo tem de vir dar explicações ao país e dizer, com clareza, que orientações políticas vai dar ao novo titular da pasta", desafiou.

Para João Cotrim Figueiredo, "se António Costa optar por uma solução de continuidade de políticas e de responsáveis, continuará, também, a ser o maior responsável pelo estado calamitoso do SNS".

A IL insiste na necessidade de "reforma profunda do sistema", baseada "na concorrência entre prestadores e na liberdade de escolha dos doentes".

Os comentários estão desactivados.