Brasil Presente

Sem noção

O nome diz tudo em relação ao comportamento de Bolsonaro, que deve ter impressionado o Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, presente no palanque em que brasileiro se autointitulou de «imbroxável», dando um beijo na boca de sua constrangida mulher. 

Sem noção

por Aristóteles Drummond

O jornalista Merval Pereira, do grupo Globo, e presidente da Academia Brasileira de Letras, publicou um artigo sobre os acontecimentos do dia 7 com o título de Sem Noção. O nome diz tudo em relação ao comportamento de Bolsonaro, que deve ter impressionado o Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, presente no palanque em que brasileiro se autointitulou de «imbroxável», dando um beijo na boca de sua constrangida mulher. As manifestações em termos de público foi um grande sucesso. Foram muitos milhões de brasileiros em diferentes cidades. No Rio, em Copacabana, as estimativas chegam a mais de meio milhão de pessoas. Os presidentes da Câmara e do Senado não compareceram ao desfile de Brasília. E no Congresso, apenas o Presidente de Portugal, que usou da palavra. Os adversários foram à Justiça para reclamar do uso da data nacional e do cargo para fazer comício eleitoral. O assunto vai render. Embora crescendo, a diferença parece ser ainda robusta em favor de Lula da Silva, que continua discreto na campanha, deixando o adversário se perder na sua falta de noção. Os candidatos a uma opção à polarização não conseguem chegar aos 10%. Lula insiste em afirmar que foi inocentado nos processos que o levou a prisão. Na verdade as sentenças foram anuladas e remetidas a juizado de Brasília, onde estão esquecidos.

 

VARIEDADES

• A pesca do pintado e surubim será proibida a partir de dezembro. Os dois peixes estão ameaçados de extinção, uma vez que as barragens para fins hidroelétricos nos rios São Francisco e Paraná dificultam a migração anual para desova e colocam em risco as duas espécies.

• Em São Paulo, até final de novembro, o Cirque du Soleil, com seu mais recente programa.

• A brasileira mais rica passou a ser a Sra. Lucia Borges Maggi, de poderoso grupo do agronegócio, com uma fortuna estimada em um mil milhões e meio de euros. Ocupa o lugar da falecida Lilly Safra, que tinha o dobro, mas não morava no Brasil.

• O iPhone 14, ainda sem data prevista para venda no Brasil, já tem o preço estimado em três mil euros equivalentes.

• A Chapada Diamantina, no interior da Bahia, a 450 km de Salvador, lugar dos mais bonitos do Brasil, vem se destacando pela agricultura de qualidade. Já produz bons café, frutas e, mais recentemente, vinhos. Fica a 1150m de altitude. O projeto do grupo UVVA inclui hotel, SPA e vinhos de diferentes castas. Fez uma degustação no Rio, no Copacabana Palace. O problema é que o vinho de referência custará o equivalente a 50 euros.

• A vida pública realmente é ingrata. O Museu do Ipiranga foi restaurado pelo então governador João Doria, que se empenhou pessoalmente no levantamento dos recursos. Foi convidado para a inauguração, mas sua presença não foi registrada na mídia.

• O vice-Presidente, Hamilton Mourão, que disputa uma cadeira no Senado pelo Rio Grande do Sul, deve ficar em terceiro lugar. Uma vaga apenas está em disputa.

• O Brasil caiu duas posições entre os países avaliados pela competitividade de suas economias. Está em 59.º lugar em função do déficit de mão de obra qualificada e da insegurança jurídica que inibe investimento estrangeiro.

• A Embaixada do Chile em Brasília está chefiada pelo encarregado de negócios. O governo do Brasil não concedeu agreement ao indicado pelo presidente Boric, o ativista de esquerda Sebastian Bastin Depolo, com um histórico de críticas desrespeitosas para com o presidente do Brasil.

• A escritora Nélida Piñon, da Academia Brasileira de Letras, é de origem galega, mas está encantada com Portugal, onde escreveu um de seus últimos livros. Chega a Lisboa por três meses No Porto mora o escritor Lira Neto, biógrafo de Getúlio Vargas e que lançou semana passada a de Edson Queiroz, importante empresário do nordeste do Brasil. E em Lisboa o jornalista, escritor, musicólogo Nelson Motta.

• Dois ex-governadores do Rio, Garotinho e Witzel, impedidos pela Justiça de concorrerem nas eleições do dia 2 de outubro

Rio de Janeiro, setembro de 2022

Os comentários estão desactivados.