Conteúdo Institucional – Ibéria Universal

Diálogo e intercâmbio de media da China e dos países lusófonos

Representantes de Portugal, Brasil, Moçambique, Angola e Região Administrativa Especial de Macau, debateram formas de aprofundar ainda mais o intercâmbio e a cooperação entre os meios de comunicação social da China e dos países de língua portuguesa.

Diálogo e intercâmbio de media da China e dos países lusófonos

PUB

Conteúdo Institucional – Ibéria Universal

"Praticar a responsabilidade social e ajudar a conectividade" foi o tema do “Diálogo de Meios de Comunicação Social Sino-Lusófonos” realizado on line no passado dia 8 de Setembro, por iniciativa da Rádio e Televisão Central da China (CCTV).

Participaram representantes de Portugal, Brasil, Moçambique, Angola e Região Administrativa Especial de Macau, que debateram formas de aprofundar ainda mais o intercâmbio e a cooperação entre os meios de comunicação social da China e dos países de língua portuguesa.

“Os meios de comunicação social são um canal importante para a comunicação internacional e uma chave para abrir a porta do contacto entre povos e entre países, aproximando-nos das diferentes culturas uns dos outros” – afirmou, na oportunidade, a Directora do Departamento de Língua Portuguesa do Centro de Programas de Rádio e Televisão da China Central, Wu Yichen, acrescentando:

"Os meios de comunicação social na China e dos países de língua portuguesa devem ser proporcionar o intercâmbio e apreciação mútua de diferentes civilizações, trabalhando em conjunto para construir uma plataforma para as pessoas comunicarem, promoverem uma compreensão recíproca mais profunda, aumentarem a amizade e fortalecerem a confiança mútua”.

Disse ainda que o seu Departamento pretende estreitar a cooperação com os seus homólogos de outros países, apoiando o intercâmbio de material audiovisual, partilha de conteúdos, co-produção, coprodução e intercâmbio pessoal".

No seu discurso, o Presidente da Associação de Imprensa Portuguesa, João Palmeiro, afirmou: "Estamos todos empenhados no jornalismo e na comunicação lusófona, que é de grande importância na promoção da paz global, da compreensão mútua e do desenvolvimento comum".

Por seu turno, Afonso Camões, Secretário-Geral do Global Media Group, de Portugal, afirmou: "É muito importante construir parcerias com os meios de comunicação social de todos os países participantes. Precisamos de concretizar formas de cooperação, especialmente para facilitar o intercâmbio de conteúdos noticiosos".

Marcelo Godoy, Conselheiro Sénior do Presidente da TVT Brasil, afirmou: "Os países de língua portuguesa e a China podem criar uma plataforma coesa para a produção e distribuição de conteúdos multidisciplinares. Convidamos todos a juntarem-se para desenvolver práticas úteis e construir plataformas multilaterais que possam facilitar a cooperação de conteúdos".

Leonardo Ardouche, editor-chefe do sítio web 247 Brasil, disse que este diálogo acontece no momento certo e que está pronto para facilitar a cooperação.

Olivia Masango, Directora de Informação do Grupo Soico em Moçambique, salientou que "precisamos de tornar a cooperação mais benéfica para todas as partes e ser capazes de facilitar o fluxo de conteúdos entre a China e os países de língua portuguesa". Disse acreditar que a cooperação no sector dos media não se deve limitar ao intercâmbio de conteúdos, mas deve também facilitar a partilha de tecnologia e conhecimentos relevantes.

O administrador para a Área de Conteúdos da Televisão Pública de Angola, Neto Júnior, afirmou acreditar que a partilha de informação noticiosa, cultural e de conteúdos de excelência entre os países, e também entre os continentes, é uma clara mais-valia para todos.

O diretor de Informação e Programas Portugueses da Teledifusão de Macau, João Francisco Pinto, assinalou que deseja promover a cooperação com todos os participantes do encontro e utilizar o conhecimento que o veículo tem sobre o mundo da língua portuguesa e o mundo da língua chinesa, com o objetivo de ajudar a contribuir para um bom entendimento e para a melhoria da cooperação multilateral.

Foi ainda apresentada a Plataforma AMSP (All Media Service Platform) que reunirá cerca de 500 meios de comunicação social internacionais, fornecendo aos seus membros serviços como upload, exibição e download de conteúdos de áudio e vídeo em 44 idiomas, e criará canais de serviço personalizados, a fim de fortalecer ainda mais a cooperação mediática.

Os comentários estão desactivados.