Opiniao

Notícias com grande diferença no seu significado

Fui assistir no teatro da Gávea o show que lançou a Gal na sua trajetória sempre renovada e que só terminou com a sua morte. Eu, como todos os espetadores, saí do teatro empolgado. 


Por André Jordan

ELEIÇÕES AMERICANAS

Tive muitas solicitações para a interpretação sobre o resultado imprevisto das eleições de ontem nos Estados Unidos.

Cito aqui uma expressão brasileira: ‘Entre mortos e feridos, salvaram-se todos’.

Recomendo, para melhor compreensão do ocorrido, a leitura do artigo da última quarta-feira de Teresa de Sousa no Público, bem como no Diário de Notícias o artigo de opinião de Patrick Siegler-Lathrop.

A MORTE DE GAL COSTA

Morreu Gal Costa no Rio de Janeiro, aos 77 anos. 

O impacto desta baiana no cenário da música popular no Brasil foi transformador. Não só foi a melhor voz num universo de muitas boas cantoras, como a sua personalidade, brilhantemente explorada pelo seu manager e produtor Guilherme Araújo, transformou para sempre a tímida e contida maneira como os cantores se apresentavam, aliás era também o caso em Portugal. 

Fui assistir no teatro da Gávea o show que lançou a Gal na sua trajetória sempre renovada e que só terminou com a sua morte. Eu, como todos os espetadores, saí do teatro empolgado. 

Gal Costa, além da sua grande musicalidade, transmitia uma irresistível sensualidade. 

Dias depois, levei uma amiga inglesa bissexual em visita ao Rio para assistir ao espetáculo. Não continha a sua excitação.

É comparável, não no sentido musical mas pelo seu impacto, com a grande estrela negra americana Josephine Baker, no music hall parisiense nos anos que antecederam a Segunda Grande Guerra Mundial.

VISTOS GOLD EM DEBATE

Apesar de tardio, o debate sobre o interesse e a utilidade dos chamados Vistos Gold começa a esclarecer a opinião pública sobre a realidade e o interesse que esse instrumento oferece a Portugal em termos financeiros e humanos, defendendo o interesse nacional sem concessões de qualquer natureza, inclusive fiscal. 

Os artigos anexos comprovam que sem qualquer investimento, é possível obter residência em Portugal desde que sejam respeitados os devidos critérios.

Os comentários estão desactivados.