Sociedade

Quase trinta mulheres assassinadas desde o início do ano

Vinte e duas mulheres foram mortas pelos companheiros.


O Observatório de Mulheres Assassinadas (OMA) contabilizou, de 1 de janeiro a 15 de novembro deste ano, 28 mulheres mortas, segundo os dados preliminares apresentados, esta quarta-feira, no Porto.

Dos 28 homicídios, 22 foram cometidos pelos companheiros, três deles "em contexto familiar", um "em contexto de crime", um "por discussão pontual" e um "em contexto omisso".

Sublinhe-se que "todos os 22 femicídios nas relações de intimidade cometidos em 2022 foram perpetrados por homens", segundo o relatório divulgado em conferência de imprensa na Faculdade de Psicologia da Universidade do Porto.

Os comentários estão desactivados.