Cultura

Mulher acusa Nick Carter, membro dos Backstreet Boys, de a ter violado

Shannon “Shay” Ruth, na queixa apresentada, garante que o cantor lhe deu a beber álcool e depois a violou, após um concerto que a banda deu em Tacoma, Washington.  


Nick Carter, membro dos Backstreet Boys, foi recentemente acusado por uma mulher, agora com 39 anos, de a ter violado quando tinha 17 anos, no autocarro de digressão da banda, em fevereiro de 2001. 

Shannon “Shay” Ruth, que sofre de autismo e paralisia cerebral, já deu entrada do processo num tribunal Clark County, Nevada, no Estados Unidos da América (EUA).  

Ruth, na queixa apresentada, garante que o cantor lhe deu a beber álcool e depois a violou, após um concerto que a banda deu em Tacoma, Washington.  

O representante legal do cantor, Michael Holtz, em comunicado enviado à CNN, nega todas as acusações: “Esta alegação sobre um incidente que supostamente ocorreu há mais de 20 anos não tem qualquer mérito legal, além de ser totalmente falsa. Infelizmente, nos últimos anos, a sra. Ruth foi manipulada para fazer falsas alegações acerca Nick – e essas alegações mudaram repetidamente e materialmente ao longo do tempo.” 

Shannon Ruth conta que foi escolhida de uma fila de fãs que pediam autógrafos e convidada a entrar no autocarro, onde lhe teria sido oferecido "sumo VIP" - ao que acredita que teria álcool.  

Após a alegada violação, diz ter contraído o vírus do papiloma humano (HPV), que lhe causou graves problemas de saúde - como cancro cervical.

Os comentários estão desactivados.