Sociedade

Padre de Monção proibido de exercer depois de confirmar abuso sexual de menor

A diocese  explicou que este caso é resultado de "uma denúncia", feita "às autoridades civis e canónicas competentes".


A diocese de Viana do Castelo anunciou esta segunda-feira ter "proibido" um padre de Monção de exercer o sacerdócio depois do próprio ter confirmado um caso de abuso sexual de menor, avança a agência Lusa.

A diocese  explicou que este caso é resultado de "uma denúncia", feita "às autoridades civis e canónicas competentes".

O pároco de várias freguesias de Monção, confrontado com as provas apresentadas, "confirmou os factos de que é acusado e comunicou a sua decisão de se afastar do exercício das suas funções".

Desta forma, ficou decretada a proibição do exercício público do ministério pelo suspeito.

O padre ministrava nas paróquias de Sago, Portela, Longos Vales, Cambeses, Bela e Abedim, todas no concelho de Monção.

A diocese de Viana do Castelo sublinha ainda na nota que “quer reforçar o desejo de ser um ambiente seguro e um espaço onde se possa dar voz ao silêncio”.

Os comentários estão desactivados.