Politica

Chineses em Portugal apoiam Cavaco Silva

A Liga dos Chineses em Portugal (LCP) anunciou hoje o apoio à recandidatura de Aníbal Cavaco Silva à Presidência da República nas eleições de Janeiro, justificando a decisão com a necessidade de aproximar os chineses naturalizados aos assuntos políticos.

«Gostaríamos que os chineses naturalizados pudessem participar mais na política portuguesa», declarou o presidente da LCP, Y Ping Chow, adiantando que o número de cidadãos oriundos da China com naturalidade portuguesa se cifra já nos 3.000.

Em declarações à Lusa, Y Ping Chow recordou que Portugal está já a acolher as segundas e terceiras gerações de chineses e que esta última «começa a interessar-se pela política» portuguesa. Razão pela qual a LCP decidiu anunciar o respectivo apoio à recandidatura de Cavaco Silva, uma decisão que «acontece pela primeira vez».

«Achamos que o professor Cavaco Silva é a pessoa com mais condições para ajudar o país», justificou Y Ping Chow, adiantando que a LCP enviou já uma carta para a sede de candidatura do ainda chefe de Estado, na qual declarava o seu apoio.

O presidente da LCP revelou ainda que a associação convidou Cavaco Silva a visitar a «zona com maior concentração de chineses em Portugal», cerca de um milhar, em Vila do Conde, no distrito do Porto.

«Mas o convite foi recusado por motivos de agenda», explicou.

Sobre as expectativas que a LCP tem relativamente a uma eventual vitória de Cavaco Silva nas próximas eleições presidenciais, Y Ping Chow afirmou esperar que a situação económica de Portugal «melhore».

«A maioria dos chineses são comerciantes. Por isso, se a economia melhorar, as condições de vida também serão melhores», concluiu.

De acordo com os dados da LCP, cerca de 20 mil chineses residem em Portugal, dos quais cerca de três mil estão já naturalizados.

Lusa / SOL