boletim

Lisboa e Vale do Tejo com a maior parte dos óbitos e dos novos casos. Número de internados não pára de aumentar

Redação