confianca

Ainda haverá quem confie no Banco de Portugal?

Filipe Pinhal