Politica

60% dos eurodeputados são novos em Bruxelas

A tomada de posse dos deputados eleitos ao Parlamento Europeu (PE) está agendada para amanhã, na sessão constitutiva que decorre até quinta-feira, em Estrasburgo. Dos 751 eurodeputados eleitos a 25 de Maio, 381 (50,73) iniciam funções em Bruxelas e 370 (49,27%) transitam da legislatura anterior para a que arranca agora.


A Alemanha, que elege 96 eurodeputados, é o país com a maior percentagem de eurodeputados reeleitos: são 67 contra apenas 29 parlamentares que iniciam funções em Bruxelas. A Grécia, por outro lado, é o país com maior percentagem de novos eurodeputados. Os 21 deputados que o país leva até Bruxelas iniciam agora um mandato no PE. Ou seja, nenhum dos eurodeputados eleitos em 2009 volta a sentar-se no Parlamento para novo mandato.

Portugal, que elege 21 eurodeputados – menos um do que em 2009 – repete nove eurodeputados e faz tomar posse a 12 novos parlamentares, como Francisco Assis que já passou pelo Parlamento Europeu, depois de ter sido eleito nas Europeias de 2004.

Os 21 eurodeputados portugueses estão distribuídos pelo grupo do Partido Popular Europeu (sete), Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas (oito), Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa (dois) e grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde (quatro).

Dos 751 eurodeputados que foram eleitos nas Europeias deste ano, 277 (36,8%) são do sexo feminino. Em 2009, aquando da tomada de posse dos eurodeputados eleitos nas Europeias daquele ano, a percentagem de mulheres era de 35%.

A primeira tarefa dos eurodeputados será a eleição do novo presidente do Parlamento Europeu, amanhã, às 10 horas.