Internacional

Infiltraram-se no Estado Islâmico e 'cozinharam' a morte de doze terroristas

Pela menos uma dúzia de jihadistas do ISIS terão morrido depois das suas refeições terem sido envenenadas por soldados do Exército Livre da Síria que se fizeram passar por cozinheiros, segundo informa o Daily Mirror.


Os revolucionários sírios infiltraram-se no campo de Fath El-Sahel, onde estão instaladas cerca de 1200 unidades do Estado islâmico, e fazendo-se passar por cozinheiros misturaram veneno no almoço de vários terroristas. O objectivo, segundo o Exército Livre da Síria, era eliminar o máximo de jihadistas que conseguissem.

O jornal iraquiano The Times avança ainda que além das 12 vítimas mortais, outros 15 elementos do ISIS terão sido hospitalizados nos hospitais das redondezas, não se sabendo ainda o seu estado de saúde.