Vida

Irmão do leão Cecil afinal está vivo

Ainda no rescaldo do polémico abate de Cecil por um dentista norte-americano, ambientalistas do Zimbabué anunciaram este sábado a morte de mais um leão, irmão do famoso felino, que teria sido igualmente vítima de caçadores furtivos. A informação foi entretanto desmentida.

“Estamos de coração partido”, anunciava a Zimbabwe Conservation Task Force no seu Facebook, que não adiantava mais pormenores sobre a suposta morte de Jericho.

No entanto, uma outra organização ambiental garante que Jericho continua vivo e em movimento, a julgar pelos dados do aparelho GPS com que cientistas estudam aquele animal. 

Há sim outra morte de um leão sob investigação este sábado no Zimbabué, mas não se trata à partida do irmão de Cecil.

Jericho protegia as crias que o irmão deixou para trás, e a sua suposta morte colocava em dúvida a sobrevivência dos jovens leões - caso se confirmasse.

Walter Palmer, um cidadão norte-americano, é agora procurado pela justiça do Zimbabué pela morte de Cecil, que já pediu a sua extradição aos Estados Unidos. Arrisca uma pena de prisão por caça ilegal.