Politica

Feriado do 1.º de Dezembro vai à Assembleia

José Ribeiro e Castro vai entregar na segunda-feira uma petição para repor o feriado no dia da restauração da independência, o 1.º de Dezembro.


O abaixo-assinado, que se iniciou em agosto, recolheu cinco mil assinaturas e terá, por isso, de ser discutido no Parlamento.

Em nota enviada à imprensa, Ribeiro e Castro recorda que a entrega da petição acontecerá 105 anos depois de um decreto do Governo Provisório da República ter instituído o 1.º de Dezembro como “o mais importante dos feriados nacionais”.

Recorde-se que o 1.º de Dezembro deixou, à semelhança do 5 de Outubro, de ser feriado durante o Programa de Ajustamento Financeiro, com o Governo a defender que a diminuição dos dias feriados contribuiria para o aumento da produtividade nacional. Até esse momento, estas duas datas eram, a par com o 25 de Abril, as mais importantes no calendário cívico e político nacional.

José Ribeiro e Castro, antigo líder do CDS, contesta, de resto, a ideia de que a elimição de feriados tenha sido uma exigência da troika, assegurando que isso não está comentado e foi apenas uma ideia que "o Governo quis passar" para justificar a medida.

Ribeiro e Castro tem-se batido pela reposição do 1.º de Dezembro. Uma posição que partilha com o líder do PS, António Costa, que tem defendido que a reposição não só desse mas também do feriado do 5 de Outubro.

 

Os comentários estão desactivados.