Internacional

Três mortos em novo bombardeamento contra hospital em Alepo

Ataque foi levado a cabo pelos rebeldes.

AP  

Pelo menos três pessoas morreram e 17 ficaram feridas num bombardeamente levado a cabo pelos rebeldes contra um hospital em Alepo, avançou a agência síria Sana.

"Granadas de morteiros disparadas pelos rebeldes contra o hospital al-Dabit, no bairro de Mohafaza, no centro de Alepo, causaram três mortos e 17 feridos num balanço provisório", avançou a agência. 

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos confirmou o ataque, adiantando que o hospital ficou parcialmente destruído. 

Desde o início da manhã de hoje, os rebeldes já levaram a cabo vários ataques. Segundo o OSDH, esses mesmos ataques provocaram a morte a 20 pessoas. Pelo menos 80 pessoas ficaram feridas. 

Entretanto, a Rússia e os Estados Unidos estão a trabalhar para que o cessar-fogo em rigor seja estendido a Alepo, o que deverá acontecer "nas próximas horas", segundo o Serguei Lavrov, ministro russo dos Negócios Estrangeiros.