Internacional

Relatório da ONU revela número histórico de pessoas deslocadas

Relatório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) aponta que há atualmente cerca de 65 milhões de deslocados. 

No dia Mundial do Refugiado, que hoje se celebra, a ONU divulga um relatório que revela números históricos: em 2015 havia em todo o mundo cerca de 65 milhões e 300 mil refugiados, metade desse número são crianças.

"Infelizmente registamos um aumento de 10% relativamente ao ano passado. Dos 65 milhões, dois terços são pessoas deslocadas dentro dos seus países, os mais difíceis de ajudar, em terço são refugiados, 90% em países pobres e 50% dos refugiados são crianças", lamentou Filippo Grandi, Alto Comissário para os Refugiados da ONU.

Ainda segundo Grandi, "um clima de xenofobia" preocupante tomou conta da Europa enquanto há um esforço para lidar com a crise migratória.

A maior crise de refugiados desde a Segunda Guerra Mundial, levou ao aumento de protestos e críticas por parte de vários grupos de extrema-direita. Foram ainda criadas várias políticas anti-imigração controversas em vários países europeus.

Segundo o relatório da ONU, é a primeira vez que o número de refugiados em todo o mundo ultrapassa os 60 milhões. Mais de metade vem apenas de três países: Síria, Afeganistão e Somália.