Politica

Carlos Moedas não perdoa Presidente francês

Social-democrata diz que "a Europa não são dois países"

Depois de o vice-chanceler alemão e de o governo francês declararem o fim das negociações da Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP), Carlos Moedas relembra que “a Europa não são dois países nem as opiniões dos políticos desses países”.

O comissário europeu falava num debate sobre o futuro da Europa na Escola de Quadros 2016, uma iniciativa organizada em conjunto com o CDS-PP e a Juventude Popular. O eurodeputado Nuno Melo completava a mesa.

As palavras de Moedas, o representante português na Comissão Europeia, parecem apontadas a François Hollande, que ao contrário de Angela Merkel não veio defender o TTIP de dúvidas internas no seu governo. A chanceler alemã não corroborou as palavras de Sigmar Gabriel, seu ministro da Economia, sobre “o fim” do acordo, enquanto Hollande apoiou o seu ministro do Comércio, que “exige” a suspensão das negociações.

“A guerra que temos hoje na política não é esquerda/direita, mas sim a guerra daqueles que querem fechar a Europa e daqueles que querem abrir a Europa”, afirmou Carlos Moedas, salientando de seguida que as negociações do TTIP iriam continuar.​