Internacional

Astrónomos com humor: “Podíamos dar o nome de cervejas belgas aos planetas, mas ainda não pensámos nisso”

Que nome dar aos planetas agora descobertos?

A pergunta foi feita através das redes sociais e gerou o momento mais descontraído da conferência de imprensa da NASA sobre a descoberta de um sistema planetário com sete planetas a 39 anos-luz da Terra. “Já pensaram no nome que vão dar aos planetas?”, perguntou um internauta. A palavra foi passada a Michael Gillon, o astrónomo belga responsável pela descoberta. “Temos muitas possibilidades para lhes dar nomes de cervejas belgas, mas ainda não pensámos nisso”, brincou o investigador.

Não é habitual batizar os planetas, que por agora têm os nomes de código Trappist-1 System b, c, d, e, f, g e h. Curiosamente, o nome do sistema, Trappist-1, faz lembrar a cerveja produzida pelos monges trapistas, uma tradição enraizada na Bélgica. Mas é só coincidência: o nome resulta do telescópio inicialmente usado pela equipa de astrónomos da Universidade de Liege antes de recorrerem aos equipamentos da NASA na Califórnia. O telescópio localizado no deserto de Atacama chama-se  TRAPPIST (Transiting Planets and Planetesimals Small Telescope).

Ainda sobre o tema "extraterrestres", Gillon confirmou que os radiotelescópios já apontaram naquela direção e não ouviram nada.