Internacional

Ataque a Westminster. Parlamento escocês adia votação sobre independência

Deputados escoceses interrompem sessão, reagindo aos incidentes em Londres. 

O Parlamento escocês suspendeu a sessão da tarde desta quarta-feira em que deveria aprovar o pedido formal para a realização do novo referendo à independência, reagindo ao ataque contra o edifício do Parlamento e Ponte de Westminster.

“Estou com toda agente em Westminster e nas redondezas que foram apanhadas por este terrível incidente – assim como com os corajosos serviços de emergência”, comentou a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon.

Os deputados escoceses decidiram num primeiro momento continuar a sessão, afirmando que os trabalhos decorreriam “normalmente” apesar do incidente de Westminster. A decisão foi mais tarde anulada por respeito ao “Parlamento irmão”.

O governo regional escocês está numa batalha com o governo britânico pela realização de um novo referendo à independência antes que se concretize o divórcio entre Reino Unido e União Europeia, que os escoceses querem evitar para eles próprios.

Depois de aprovado o pedido oficial de referendo em Edimburgo, o processo tem de passar por Westminster, onde a maioria conservadora quer complicar uma nova consulta, atirando-a para depois do Brexit, o que dificultaria a adesão de uma Escócia independente à EU.