Sociedade

Gentil Martins diz que homossexualidade "é uma anomalia" e Ordem abre inquérito

O médico disse, em entrevista ao Expresso, que a homossexualidade "um desvio da personalidade

Gentil Martins afirmou em entrevista ao Expresso que homossexualidade é "anomalia" e um “desvio de personalidade”. As declarações do médico estão a causar polémica e, em declarações ao Observador, o bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, confirmou duas médicas já comunicaram que vão fazer queixa na Ordem e que, por isso, “o caso vai ter de ser analisado pelos órgãos competentes“.

Em entrevista ao Expresso, o cirurgião comparou os homossexuais aos “sadomasoquistas ou as pessoas que se mutilam”. “Sou completamente contra os homossexuais, lamento imenso“, disse ainda.

Segundo o bastonário, o Conselho de Jurisdição vai ter de analisar “o dever que os médicos têm de ter um comportamento público adequado à dignidade da profissão” e o direito à “liberdade de expressão a que Gentil Martins tem como cidadão”. Miguel Guimarães avança ainda que só na segunda-feira é que a direção da Ordem dos Médicos pode tomar uma posição sobre o assunto, quando as denúncias dos médicos forem oficialmente recebidas. 

Mas as declarações polémicas de Gentil Martins não se ficam por aqui. Sobre Cristiano Ronaldo, o médico considera-o o “excelente atleta”, mas também “um estupor moral” que não pode servir de exemplo. Isto porque o cirurgião considera um “crime grave” e “uma tristeza” o facto de o futebolista ter tido filhos através de uma barriga de aluguer. “Toda a criança tem direito a ter mãe. Mais: penso que uma das grandes culpadas disto é a mãe dele. Aquela senhora não lhe deu educação nenhuma”.