Sociedade

Operação Marquês. João Galamba avisou José Sócrates da investigação

João Galamba foi avisado por alguém próximo do Governo de Passos Coelho de que havia uma investigação contra Sócrates. ‘Fala com o JS (...) vai ser feito qualquer coisa contra ele muito rapidamente. Se souber algo mais aviso’, foi o sms que Galamba recebeu e reencaminhou a Sócrates.

Fonte próxima do Governo de Pedro Passos Coelho tentou avisar José Sócrates de que estava em curso uma investigação que o visava. O deputado socialista João Galamba foi o elo usado para transmitir a informação.

Em outubro de 2014, um mês antes de Sócrates ser detido no aeroporto de Lisboa, Galamba entrou em contacto com ele.

Diz-lhe ter recebido um sms de uma pessoa próxima do Governo, que lhe pediu para avisar Sócrates de que a Justiça o tinha na mira. E de seguida reencaminhou-lhe a mensagem: «Fala com o JS. Há sururus de que vai ser feito qualquer coisa contra ele muito rapidamente. Se souber algo mais aviso». 

Três meses antes, no último dia de julho, já a revista Sábado noticiara que José Sócrates poderia vir a ser detido para interrogatório no âmbito da Operação Monte Branco, a maior rede de fuga ao fisco e branqueamento de capitais. A notícia era incorreta e acabou por ser desmentida pela PGR. Mas tinha uma base verdadeira. 

Felícia Cabrita e Joana Marques Alves

Continue a ler esta notícia na edição impressa do Sol. Este sábado nas bancas