Sociedade

João Lourenço apaga Portugal da lista dos parceiros “importantes”

Em resposta ao i, a Procuradoria-Geral da República afirma que o seu Conselho Consultivo e Centro de Cooperação Judiciária estão a estudar o caso da eventual imunidade do ex-vice de Angola, Manuel Vicente

João Lourenço, no seu discurso de tomada de posse, não só ignorou Portugal como deixou o país de fora dos “importantes parceiros” a que Angola “dará primazia”. O recado foi claro e espelha o clima de tensão entre os dois países, principalmente devido às divergências sobre o processo que envolve Manuel Vicente.

O novo presidente de Angola referiu que “Angola dará primazia a importantes parceiros, tais como Estados Unidos da América, República Popular da China, a Federação Russa, a República Federativa do Brasil, a Índia, o Japão, a Alemanha, a Espanha, a França, a Itália, o Reino Unido e outros parceiros não menos importantes, desde que respeitem a nossa soberania”.

Leia Mais na edição impressa do Jornal i