Sociedade

Ainda há seis vítimas dos incêndios em risco de vida

Número de vítimas mortais pode voltar a aumentar

O número de vítimas mortais continua ainda por não ser definitivo, uma vez que ainda há seis pessoas em risco de vida, na sequência dos maiores incêndios que assolaram Portugal durante este verão – os de Pedrógão Grande e os de 15 de outubro.

De acordo com o Correio da Manhã, o juíz conselheiro Mário Mendes, que integra o grupo que fixou os critérios para a atribuição das indemnizações, adiantou que ainda há seis pessoas em risco de vida.

Dos incêndios de Pedrógão estão contabilizadas 66 vítimas e dos incêndios de 15 de outubro o número oficial de mortes é 45, sendo que há ainda mais dois desaparecidos.

"Poderá rondar os 120 mortos", esclareceu o magistrado ao CM.