Desporto

Liga dos Campeões. Mónaco nem deu para suar: FC Porto nos 'oitavos'

A lesão de Otávio logo no aquecimento e a expulsão de Felipe não chegaram para beliscar o dragão: 3-0 ao intervalo, 5-2 no fim

Missão cumprida: o FC Porto está nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Como havia prometido, Leonardo Jardim apresentou no Dragão um Mónaco recehado de segundas linhas (os habituais titulares Falcao, João Moutinho, Fabinho, Sidibé ou Jorge começaram no banco), ao contrário dos azuis-e-brancos, que entraram em palco com o onze de gala. Ou quase, pois Otávio, o escolhido por Sérgio Conceição para substituir o castigado Sérgio Oliveira, lesionou-se ainda no aquecimento e teve de ser substituído por André André.

A contrariedade em nada beliscou os dragões, que chegaram ao primeiro golo logo aos nove minutos, por Aboubakar. O camaronês bisou aos 33’, pouco antes de Felipe se auto-expulsar após trocar socos com o argelino Ghezzal. André André deu o lugar a Reyes, mas nem assim o FC Porto abrandou: ainda antes do intervalo, Brahimi aumentou para 3-0, tornando a segunda parte num mero pró-forma.

De penálti, Glik ainda reduziu a desvantagem para o Mónaco (61’), antes de Alex Telles marcar o melhor golo da noite (66’). De regresso ao Dragão, Falcao ainda entrou a tempo de faturar (78’), pedindo desculpa aos adeptos portistas, mas Soares consumou o 5-2 de cabeça a dois minutos dos 90.

Nos outros jogos da noite, destaque para a vitória do Shakhtar de Paulo Fonseca sobre o Manchester City (2-1), que garantiu o apuramento aos ucranianos, e para o golo de Cristiano Ronaldo no triunfo do Real Madrid sobre o Dortmund (3-2), que fez do CR7 o primeiro jogador na história da prova a marcar em todos os jogos da fase de grupos.