Politica

PS e BE garantem subida de salário mínimo em 2019

Ana Catarina Mendes e Catarina Martins garantiram a subida do rendimento mínimo em 2019 durante as comemorações do 1º de Maio

"O aumento do salário mínimo nacional foi uma promessa do PS", disse Ana Catarina Mendes durante a manifestação da CGTP em Lisboa. "Foi aumentado em 2016, 2017 e em 2018, será aumentado em 2019", garantiu a secretária-geral adjunta reforçando que "é para isso que o PS está a trabalhar".

Também Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda, deixou essa garantia nas celebrações do 1º de Maio. "O salário mínimo vai seguramente aumentar em 2019. Nós achamos que o salário mínimo já devia estar nos 600 euros mas fizemos um acordo que obriga que o salário mínimo suba no mínimo 5% até chegar aos 600 euros", disse Catarina Martins depois de ter cumprimentado Arménio Carlos.

"Quando a economia está a melhorar, seguramente tem de melhorar para os trabalhadores, significa valorização salarial", acrescentou ainda a líder bloquista referindo-se também à questão da precariedade em Portugal, que considerou ser "uma verdadeira vergonha, uma calamidade". "No setor privado a precariedade tem de ser combatida e simultaneamente temos em curso um processo de regularização de precários na administração pública que está atrasado, que deve acelerar e deve permitir a todas as pessoas que ocupam um posto de trabalho permanente ter a sua vinculação", defendeu Catarina Martins.

Ana Catarina Mendes reforçou ainda que não se pode "dar todos os passo ao mesmo tempo" e destacou algumas das "conquistas" alcançadas pelo PS nos últimos dois anos como o aumento do salário mínimo, da massa salarial em 7,6% e a criação de 300 mil novos postos de emprego, mantendo sempre respeito pela Concertação Social que, segundo a número dois do PS, "é o espaço ideal para debater tudo isso" e alcançar "consensos"