Economia

Caso EDP. António Costa diz que “não tem nenhuma reserva a opor” a OPA

O primeiro-ministro já reagiu à oferta que o grupo Chine Three Gorges fez à EDP.

“O mercado decidirá. A China Three Gorges é há muitos anos acionista de referência da EDP e não temos nenhuma reserva a opor. As coisas têm corrido bem", disse António Costa, que falava aos jornalistas à margem da votação nas eleições diretas para o cargo de secretário-geral do PS, na Federação da Área Urbana de Lisboa (FAUL).

O chefe de Estado considera que os "investidores chineses têm sido bons investidores em Portugal", odne aproveitou para destacar casos como a EDP, REN e outros setores de investimento.

"O que é importante todos sabermos e o que devemos estar interessados é o que é que os acionistas que propõem lançar uma OPA propõem fazer com a empresa, qual o futuro que veem para a empresa e que ambição para o desenvolvimento da empresa. Espero que seja uma boa ambição para a nossa economia", afirmou Costa.

Recorde-se que, esta sexta-feira, o jornal Expresso noticia que um consórcio chinês, liderado pela China Three Gorges – que controla, em conjunto com outro acionista chinês, praticamente 30%da empresa - está a preparar o lançamento de uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre a EDP.