Internacional

28 detidos por desvio de fundos para processo de independência da Catalunha

Operação 'Estela' deteve 28 pessoas esta quinta-feira, entre os quais Salvador Esteve. ex-presidente da câmara de Martorell (Barcelona)

A polícia espanhola deteve esta quinta-feira 28 pessoas no âmbito de uma operação para investigar o desvio de dois milhões de euros de fundos públicos para a organização do processo de independência da Catalunha interrompido em 2017.

Além da detenção das 28 pessoas, a operação, que é levada a cabo pelos agentes da unidade de delitos económicos e fiscais, contou ainda com a inspeção de vários edifícios públicos na comunidade autónoma.

Entre os detidos está Salvador Esteve, ex-presidenrte da Associação Catalã de Municípios, que reúne os concelhos da área autónoma, e ex-presidente da câmara de Martorell (Barcelona).

‘Estela’, como foi denominada esta operação, aconteceu simultaneamente em várias localidades, entre as quais Barcelona, Tarragona e Girona. Incluiu ainda a sede do Governo da província de Barcelona, edifícios do Governo catalão, empresas e entidades sem fins lucrativos.

 Até ao momento, os detidos foram acusados de alegados delitos de prevaricação, tráfico de influências, falsificação de documentos, desfalque de dinheiros públicos e fraude na concessão de ajudas por um valor mínimo de dois milhões de euros.

Tudo se centra num esquema de corrupção que alegadamente desviava os fundos destinado a projetos em países em desenvolvimento, que pertencia ao Governo provincial de Barcelona, para outros benficiários e, por sua vez, eram aplicados no “processo” de independência da Catalunha.