Economia

Vendas de veículos elétricos sobem 170%

A venda de veículos elétricos em Portugal aumentou 170% nos primeiros quatro meses do ano, como os utilizadores destes carros a esperarem “novidades” sobre o pagamento dos carregamentos durante o verão.

De acordo ACAP - Associação do Comércio Automóvel de Portugal, entre janeiro e abril foram vendidos 1184 carros elétricos, com a Renault a liderar as vendas de ligeiros de passageiros, num total de 485 veículos (+131% em relação a 2017). Segue-se a Nissan, com 230 unidades (um acréscimo de 81,1%).

A Smart vendeu 160 unidades nestes primeiros quatro meses e a Citröen 154, enquanto a BMW comercializou 73 unidades, mais 14,1% que em igual período de 2017. O maior número de carros elétricos em circulação obriga a desenvolver a infraestrutura, e os utlizadores de utilizadores deste veículos esperam agora “novidades” quanto ao início do pagamento em postos de carregamento rápido (PCR).

Em fevereiro foi anunciado que decorria o trabalho para o início do pagamento na rede de PCR (45 kW a 50 kW) até “ao primeiro semestre” e que nos carregamentos normais (3,6 kW a 22 kW) de veículos aconteceriam “mais para o final do ano”.

Os PCR possibilitam o carregamento de 80% da bateria em 20 a 30 minutos. “Julgo que este verão vamos ter novidades, vamos começar a pagar a rede de carregamento rápido. Vamos ver aparecer bastantes mais PCR”, prevê o presidente da UVE – Associação dos Utilizadores de Veículos Elétrico.

Citado pela agência Lusa, Henrique Sanchez argumenta que o pagamento tem todas as condições para avançar, uma vez que há postos que “já têm um consumo interessante” para os comercializadores e que “não é obrigatório que todos os comercializadores – sete neste momento –, avancem ao mesmo tempo”.

No entanto, lembra o dirigente, estes equipamentos de alta tensão estão na via pública e “tem de estar tudo rigorosamente protegido e a segurança tem de ser máxima”, para além das dúvidas que ainda existem em ralação ao preço.

Dados europeus revelam ainda que no primeiro trimestre, em Portugal, foram vendidos 726 carros elétricos (+96,7%, comparando com os primeiros três meses de 2017), 794 híbridos ‘plug-in’ (+104,1%) e 1664 híbridos (+64,3%). O total de carros movidos a energias menos poluentes vendidos foi de 3.777 (+75,2%).

Na comparação com 2017, a Alemanha liderou os aumentos de veículos movidos a energia alternativa (+73,4%), seguindo-se Espanha (+53,4%) e França (+15,3%).

Em maio, a Associação Europeia de Fabricantes Automóveis (ACEA) revelava um aumento de 26,9% da escolha por energias alternativas na União Europeia (UE). O registo de carros com baterias elétricas a cresceu 34,3% e o de  híbridos ‘plug-in’ a avançar 60,2%. Nos 28 Estados-membros da UE foram vendidos quase 140 mil carros híbridos elétricos, numa subida de 25,7%.