Politica

Rita Silva contra acordo com os socialistas em Lisboa

Sucessora de Ricardo Robles recusou cargo por ser contra o acordo na autarquia de Lisboa ao lado dos socialistas.

A saída de Ricardo Robles da vereação da Câmara de Lisboa impunha que a sucessora seria Rita Silva, um rosto associado à Habita que combate aos despejos dos inquilinos. No Facebook, Rita Silva assumiu que não quis trabalhar ao lado dos socialistas na maior câmara do País. " Não me identifico com o acordo político realizado entre o Bloco de Esquerda, o Partido Socialista e os Cidadãos por Lisboa, independentemente da bondade das medidas", escreveu na sua página pessoal a dirigente da Habita. "O governo de Lisboa, com vários anos de Partido Socialista, promoveu, e continua a ter como eixo central da sua política, processos de neoliberalização da cidade e a subordinação a grandes interesses imobiliários", justificou.

O sucessor de Ricardo Robles é Manuel Grilo, assessor do grupo parlamentar para a área da Educação e, oficialmente o Bloco de Esquerda assumiu que a recusa de Rita Silva resultava da "sua indisponibilidade para assumir o cargo, tendo em conta as responsabilidades dirigentes que tem num movimento social e que considera incompatíveis com o exercício do cargo de vereadora".