Desporto

"Neste momento o presidente do Sporting e da SAD chama-se Bruno de Carvalho"

Bruno de Carvalho chegou hoje às instalações do Estádio de Alvalade com um documento que anula a destituição da Assembleia Geral de dia 23 de junho. Fala agora aos jornalistas. 

“Queríamos ler que uma das providências que requeria a anulação à Assembleia Geral de dia 23 de junho antes de decisão judicial e suspendeu-a. As pessoas de Marta Soares foram citadas no dia 1 de agosto. Ou seja, sabem que sou presidente desde aí. Estão a resistir a isto”, começou por dizer aos jornalistas que se encontram nas imediações do Estádio de Alvalade. 

“Faremos o que a lei nos coloca ao nosso alcance”, disse. “As gentes de Marta Soares não têm a ata da Assembleia Geral feita quase dois meses depois. A verificação notarial da votação só foi feita vários dias depois. Estava presente um notário e não entregaram nada”, refere. 

“Não temos objeções a ir a eleições, vamos continuar a trabalhar para que não se instale o sinistro projeto em curso”, declarou Bruno de Carvalho à comunicação social.

E continuava. “Os Leais ao Sporting não vergam, aguentam firme. Foi uma importante vitória da democracia e da tolerância”, afirma Bruno de Carvalho. 

Além disso, deixou bem claro que muitas mudanças vão haver nos próximos tempos. “Vão acontecer várias coisas agora… Fomos recebidos pelo departamento jurídico, as pessoas da Comissão de Gestão não tiveram a coragem de nos enfrentar e mais uma vez não vão respeitar uma decisão. Espero dentro de dias voltar a trabalhar com uma dessas pessoas como presidente da SAD. Não foi só fumaça!”, refere. 

Bruno de Carvalho, confiante nas suas declarações, afirmou ainda aos jornalistas que, neste momento, o "presidente do Sporting chama-se Bruno de Carvalho e o presidente da SAD do Sporting chama-se Bruno de Carvalho", temina.