Sociedade

Der Spiegel revela pormenores do acordo entre Cristiano Ronaldo e Kathryn Mayorga | FOTOGALERIA

Ronaldo ter-se-á comprometido a fazer exame a DST

AFP

A publicação alemã Der Spiegel divulgou o acordo entre o jogador português e a mulher que o acusa de violação.

No texto do documento, tanto Cristiano Ronaldo como Kathryn Mayorga usam pseudónimos, a norte-americana é identificada como ‘senhora P’ e CR7 é o ‘senhor D’. (ver fotogaleria)

No acordo é possível comprovar que uma das partes se compromete a pagar 375 mil dólares (cerca de 327 mil euros) à outra, desde que esta não revele o que se passou na noite que passaram juntos em Las Vegas em 2009, nem revele a sua identidade a terceiros.

O ‘senhor D’, que a publicação alemã diz ser Cristiano Ronaldo, comprometeu-se ainda a realizar um exame médico para Doenças Sexualmente Transmissíveis no caso de a ‘senhora P’ ter acusado positivo, segundo o documento.

Recorde-se que Kathryn Mayorga, antiga modelo e relações públicas - atualmente professora de Educação Física, alega que foi violada por Cristiano Ronaldo há nove anos, em Las Vegas nos Estados Unidos, decidiu agora denunciar o caso publicamente.

A norte-americana justifica a decisão de revelar o alegado crime nove anos depois motivada pelo movimento #MeToo. A defesa de Mayorga justifica a assinatura do acordo em 2010 com o facto de a professora estar muito fragilizada e sobre uma grande pressão devido ao mediatismo de Ronaldo e por não ter sido devidamente aconselhada pela advogada que não seria muito experiente.

A investigação foi reaberta pela polícia de Las Vegas depois de Kathryn Mayorga, agora com 34 anos, ter apresentado queixa, na semana passada.