Politica

Marcelo e Cavaco já não escondem tensão

Atual e antigo presidente estiveram juntos pela primeira vez desde as críticas de Cavaco sobre a não recondução da PGR

As relações entre o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa e o antigo chefe de Estado Aníbal Cavaco Silva nunca foram as melhores, mas também nunca estiveram tão más.

Marcelo e Cavaco estiveram juntos, esta terça-feira à tarde, pela primeira vez desde o dia 26 de setembro quando o antigo Presidente criticou o atual chefe de Estado pela não recondução de Joana Marques Vidal como procuradora-geral da República.

Os cumprimentos entre ambos foram frios e breves, um aperto de mão e um par de palavras, segundo o Correio da Manhã.

O motivo do encontro era inevitável, os 25 anos da esquadrilha de helicópteros da Marinha ‘pediam’ a presença dos dois na base do Montijo. Além dos cumprimentos iniciais, pouco mais se cruzaram, à exceção de posarem juntos para a fotografia de família. À saída um carro foi para a esquerda e outro para a direita.

Apesar de não terem estado mais juntos até agora, desde as críticas de Cavaco, Marcelo fez uma referência subtil ao anterior chefe de Estado esta semana.

Na cerimónia de abertura do congresso que celebra os 20 anos da atribuição do Nobel da Literatura a José Saramago, esta segunda-feira, Marcelo recordou o veto governamental à candidatura da obra ‘O Evangelho segundo Jesus Cristo’ ao Prémio Literário Europeu.

O Presidente da República classificou o episódio como uma “falta de senso e falta de gosto”.

Recorde-se que o veto à obra de Saramago foi atribuído pelo subsecretário de Estado da Cultura, do Governo de Cavaco Silva, António Sousa Lara.