Sociedade

Jogador de futsal condenado por ter agredido um árbitro

O caso remonta a fevereiro de 2016 quando o jogador agrediu o árbitro com um murro

André Fernandes, jogador de futsal, foi condenado pelo Tribunal Judicial de Porto de Mós a uma pena de 150 dias de multa, cinco euros por dia, num total de 750 euros por ter agredido um árbitro.

Na sentença, citada pela Agência Lusa, o jogador de 29 anos foi condenado ao crime de ofensa à integridade física pelo que terá de pagar, para além dos 750 euros de multa diária, uma indemnização de 1.098 euros ao agredido por danos patrimoniais e não patrimoniais.

O caso remonta a 13 de fevereiro de 2016 durante um jogo de futsal entre a União Recreativa Mirense e o Condestável Académico Clube. André Fernandes, que estava no banco, ter-se-á levantado e dado um murro ao árbitro da partida, Bruno Marques Pinto.

“Como consequência direta e necessária dos factos supra descritos, o arguido provocou no assistente dores, sensação de obstrução nasal, tonturas e fratura dos ossos do nariz, na sequência do que foi transferido do Serviço de Urgência do Centro Hospitalar de Leiria para o Serviço de Urgência do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra e submetido a uma intervenção cirúrgica”, pode ler-se na sentença

As lesões "causaram mal-estar psicológico e dores ao assistente e determinaram 103 dias para a consolidação, com afetação da capacidade de trabalho geral, dos quais 60 com afetação da capacidade de trabalho profissional", levando a vítima a optar por deixar a profissão de arbitragem, segundo uma testemunha citada na sentença.