Politica

Caso Silvano. Cristas garante que nunca partilhou a palavra-passe do parlamento

A líder centrista considerou "lamentável e dispensável" tudo o que ponha em causa a credibilidade das instituições

A líder do CDS garantiu hoje que nunca partilhou a palavra-passe de acesso aos computadores da Assembleia da República, quando questionada sobre o caso das falsas presenças do deputado do PSD José Silvano. Assunção Cristas afirmou ainda que nunca assistiu, nunca fez e desconhece algum caso do género no grupo parlamentar do CDS.

“Eu queria dizer que nunca ouvi tal coisa no meu grupo parlamentar. A minha password só eu é que a utilizo. Mas também esse tema não é da nossa preocupação. Temos as nossas regras que têm funcionado bem”, explicou.

A centrista lamentou ainda que a polémica em torno do secretário-geral do partido afete a credibilidade das insituições. "Naturalmente que tudo aquilo que põe em causa a credibilidade das nossas instituições democráticas é lamentável e é dispensável", disse a presidente do CDSq, que falava aos jornalistas à margem da iniciativa "Portugal Exportador", que decorre no Centro de Congressos de Lisboa.

Recorde-se que a deputada do PSD Emília Cerqueira admitiu que usou a palavra-passe do deputado José Silvano para aceder a documentação, acabando por lhe marcar presença "inadvertidamente", quando o secretário-geral social-democrata estava a quilómetro do parlamento, numa visita a Vila Real com Rui Rio.

O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, já veio dizer que "a password de cada utilizador é um dado pessoal e intransmissível".