Desporto

Giroud: "É impossível alguém se assumir como homossexual no futebol"

Avançado do Chelsea, que se diz "ultra-tolerante", diz que ainda há muito trabalho a fazer nesse aspeto no mundo do futebol

O tema continua a ser tabu e causa sempre sensação quando é novamente trazido à baila. Desta feita, foi Olivier Giroud, campeão mundial pela França no último verão, a abordá-lo: em entrevista ao jornal "Le Figaro", o avançado do Chelsea assumiu considerar ainda muito complicado qualquer futebolista homossexual confessar publicamente a sua orientação sexual.

"Quando vi o Thomas Hitzlsperger [antigo internacional alemão] assumir-se em 2014, após se ter retirado, foi muito emocionante. Foi nessa época que percebi que era impossível alguém se assumir como homossexual no futebol", realçou o internacional gaulês, completando a ideia: "Num balneário há muita testosterona, quartos partilhados, chuveiros coletivos... é complicado, mas é assim. Entendo a dor e a dificuldade das pessoas em se assumirem, é um verdadeiro teste e ainda há muito trabalho no mundo do futebol a fazer sobre isto, no mínimo."

Giroud, por seu lado, garantiu ser "ultra-tolerante" no que respeita a este assunto e lembrou que chegou a ser capa da revista gay francesa Têtu em 2012, logo após se ter sagrado campeão pelo surpreendente Montpellier, numa temporada onde se consagrou ainda como o melhor marcador da liga francesa (21 golos).